Você já teve a impressão de não conseguir trabalhar porque o escritório está congelando? Pois saiba que essa briga com o ar-condicionado tem uma fundamentação científica. Um recente estudo, publicado no jornal PLOS ONE, concluiu que os cérebros femininos trabalham melhor em escritórios com temperaturas mornas.

A pesquisa contou com a participação de 543 estudantes em Berlim. Durante os testes, eles tiveram de performar três atividades de áreas diferentes: uma matemática, outra verbal e, por último, a de reflexo cognitivo. Enquanto isso, a temperatura da sala onde os participantes estavam variava entre 16ºC e 32°C.

Foi registrado que essas mudanças tiveram grande impacto nos resultados dos testes de matemática e verbais para homens e mulheres, com efeito oposto para os dois sexos.

Enquanto mulheres tinham seu desempenho aumentado junto com a temperatura, os homens exibiram resultados melhores no frio.

De acordo com a equipe de pesquisadores, o aumento da produtividade não está relacionado apenas ao conforto, mas à quantidade de esforço colocada nas questões, cujo número de tentativas de solução muda conforme o sexo e a temperatura.

Ainda segundo os cientistas, as variações de temperatura têm maior impacto para o sexo feminino. “O efeito positivo das temperaturas mais altas na performance das mulheres é muito mais expressivo do que os efeitos negativos para os homens”, explicou Agne Kajackaite, co-autora do estudo.

Por Nathalia Giannetti

 

Você Pode Gostar

Faça um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *