O peru é o grande astro das ceias de Natal, mas nem sempre o orçamento está confortável para comprar um. Ou, ainda, a reunião natalina não terá tanta gente assim para consumir tanta carne. É aí que entram aves menores, que custam menos e podem ser muito mais adequadas para a quantidade de pessoas à mesa.

Conversamos com os chefs Antonio Maiolica, do restaurante Antonietta Cucina, e Cláudia Parcini, que nos contaram quais são as melhores aves para a ceia de Natal – peru incluído – e detalhes, como temperos e acompanhamentos ideais, sobre cada uma.

Preparo básico para todas as aves de Natal

Antes de partirmos para as especificações de cada ave, vamos falar sobre o preparo de que todas precisam.

Primeiro, é necessário descongelar a ave. Você deverá tirá-la do congelador com 24 horas de antecedência e deixá-la na geladeira, dentro de uma bacia e com o embrulho de fábrica, por 12 horas. Nas 12 horas seguintes, ela pode ficar em temperatura ambiente.

Completado o tempo, tire o embrulho e lave a ave toda – este passo é dispensado se você tiver comprado uma ave já temperada.

Em seguida tempere-a, embrulhe-a em papel alumínio, coloque-a em um refratário e a leve ao forno pelo tempo adequado para cada uma delas, como iremos explicar a seguir.

Recheio caseiro italiano para qualquer ave de Natal

Antonio Maiolica dá a receita da avó italiana para o recheio de qualquer ave que você queira servir no Natal: pegue os miúdos (que costumam vir em um saquinho dentro da ave) e os salteie com alho e cebola.

À parte, embeba pão em leite, misture com um ovo mexido e queijo parmesão ralado, sálvia e noz moscada. Coloque os miúdos no meio dessa massa e preencha a ave já temperada com ela. Aí é só levar ao forno.

Caso você não queira fazer essa massa, tempere de acordo com as indicações que daremos em cada ave a seguir.

Peru

Clássico é clássico. O peru não é um alimento comum no dia a dia porque leva bastante tempo para ser assado, então tendemos a reservá-lo para o dia especial do Natal.

Os temperos ideais para o peru são alecrim, salsinha, louro e alho, além do suco de limão siciliano.

Para rechear, opte por batatas, mini cenouras, maçã e ervilhas – pode ser uma das opções ou uma mistura das que mais lhe agradem.

Tempo de forno: 3 horas a 180°C. Nos últimos 15 minutos, tire o papel alumínio para a ave dourar externamente.

Chester/bruster/frango capão (ou cappone)

Frango de Natal

 (Lilechka75/Getty Images)

O frango rico em carne de peito tem vários nomes, de acordo com a marca, e sempre o mesmo sabor delicioso.

Os temperos ideais para o chester são tomilho, cravos, louro, alho e sálvia, tudo com a finalização do suco de limão.

Para rechear, as batatas são uma ótima pedida, assim como cogumelos e legumes.

Tempo de forno: 3 horas a 180°C. Nos últimos 15 minutos, tire o papel alumínio para a ave dourar externamente.

Pato

A carne do pato é um pouco mais forte que as demais e costuma fazer sucesso por sair levemente do tradicional.

Os temperos ideais para o pato são tomilho, louro, alho e cebola com suco de laranja ou, se você quiser uma bebida alcoólica, vinho branco.

O recheio pode ser à base de beterrabas, repolho, purê de abóbora, purê de cenoura e alcachofra.

Tempo de forno: 60 minutos a 190°C. Nos últimos 10 minutos, tire o papel alumínio para a ave dourar externamente.

Galinha de angola

Outra carne que sai do comum e costuma agradar. Por ser pequenina, é indicada para reuniões de Natal que tenham poucas pessoas – um casal ou no máximo cinco pessoas.

Tempere com louro, salsinha, alho e cebola e vinho branco seco.

No recheio, capriche na maçã e nas castanhas.

Tempo de forno: 60 minutos a 190°C. Nos últimos 10 minutos, tire o papel alumínio para a ave dourar externamente.

Por Raquel Drehmer

Você Pode Gostar

Faça um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *