Leu a nossa matéria na 18ª Edição? Ficou mais curioso para saber mais sobre o que conversamos com o nosso entrevistado? Aqui, seguiremos com a matéria completa para você leitora e leitor da Bem Viver Mulher. Esperamos que vocês gostem, assim como nós gostamos muito de entrevista-lo.

Dr. Vismário, quantas horas tem o seu dia?

A resposta foi precedida por uma sonora gargalhada que lhe é característica: “24 horas, como o de todo mundo, mas muito bem aproveitadas.” De fato, tenho uma rotina bastante intensa, bem corrida mesmo, mas acredito que não me adaptaria mais com a vida em outro ritmo. Pelo menos 3 vezes por semana acordo às 5 horas para praticar algum tipo de exercício. Além de cuidar da minha saúde, tenho que dar o exemplo para os meus pacientes não é mesmo?  Chego ao hospital por volta de 6h50 e, via de regra, inicio as cirurgias às 7h00. Todos os dias tenho cirurgias marcadas, seja no Hospital Regional, no Hospital Humanitas ou no Hospital Varginha. Tenho que confessar que nessa hora, ainda hoje, após 30 anos de profissão, me sinto um menino, tamanha a minha paixão pelo o que faço.  Por volta de 13h00 eu almoço, muitas vezes correndo, às vezes não dá tempo de almoçar, mas por favor, não façam isso, não é nada bom pra saúde (risos). Começo a atender às 14h00 no consultório. Tenho uma clientela grande, construída ao longo desses 25 anos de trabalho em Varginha.  Atendo uma média de 20 pacientes por dia. Por volta de 21h00 chego em casa e faço como todo mundo quando chega em casa: aproveito esse raro momento em família. Como sou bem organizado, gosto de, antes de dormir, já planejar todo o meu dia seguinte.

E o Vismário cidadão? Como vê a atual situação do Brasil?

Infelizmente hoje a situação do país gera muita discussão e, dada a decepção da população com tudo que está acontecendo, tem gerado um perigoso distanciamento das pessoas. Entendo que estão cansadas e decepcionadas, eu também estou, mas acho que é a hora do movimento inverso. Temos que buscar informação, temos que estar atentos, temos que acompanhar o que está acontecendo bem de perto. Isso é exercer a cidadania. Eu acredito e torço muito para que, daqui pra frente, com a facilidade de comunicação e com a população mais consciente dos seus direitos, iniciemos um movimento de “saída do fundo do poço”. Como eu sou um otimista, sigo acreditando em dias melhores e numa reconstrução do nosso país de forma que as instituições voltem a funcionar, trazendo condições dignas para todos nós. Somos um país muito jovem, uma sociedade miscigenada, constituída por inúmeras culturas. É natural que passemos por esses problemas que têm acontecido hoje em dia em relação à saúde, política, economia e até mesmo da violência. Países mais evoluídos hoje já passaram por problemas semelhantes ou piores aos nossos anteriormente, principalmente com as guerras. Acredito que nosso país está se reestruturando, que daqui pra frente essas coisas vão ser vistas de formas mais consistentes e que as políticas de segurança pública, econômicas e também na Saúde vão se aprimorando gradativamente. Já somos uma potência, temos a nona economia mundial e acredito que ainda vamos surpreender o mundo, principalmente no que diz respeito à produção de alimento. E como um profissional da Saúde espero, sinceramente, que a Saúde possa ser olhada com a responsabilidade que merece.

Quem é o Vismário na sua visão?

Vismário é um cidadão que veio de uma família humilde, acostumado a trabalhar desde muito criança. Sempre com o foco em atender as pessoas e tentar de alguma forma minimizar o sofrimento delas. É um sujeito extremamente otimista, sempre acha que as coisas podem e que vão melhorar. Em nenhum momento fica achando que vai dar errado. Mesmo quando as coisas não saem como o esperado, dá a volta por cima e continua pensando positivo. Acredito que as coisas têm dado certo, as coisas sempre estão evoluindo, prosperando, tenho a convicção de que acontecem em função desse otimismo e desse trabalho incansável para que as coisas aconteçam.

 

Signo: Aquário.

Cor: Azul.

Livro: Barack Obama \ A audácia da esperança (é o que estou lendo no momento).

Música: MPB

Comida: Gosto de tudo, mas um bom bacalhau me fascina.

Família: É a base da vida, da convivência e da sociedade.

Viagem Inesquecível: Estados Unidos em 2015. Fiquei 20 dias por lá com a Anne, me diverti muito.

Lugar que ainda gostaria de conhecer: Jerusalém.

Uma frase: “Devemos promover a coragem onde há medo, promover o acordo onde existe conflito, e inspirar esperança onde há desespero” – Nelson Mandela.

Remediar ou prevenir? Prevenir sempre.

Hoje ou amanhã? Comente. Hoje. Nós temos que sempre realizar ações para que tenhamos um amanhã melhor.

Voltaria no tempo e mudaria alguma coisa? O quê? Não. Faria tudo de novo.

Odeio gente que é pessimista.

O mundo seria mais fácil se… tivesse mais harmonia entre as pessoas.

Uma mensagem final: Hoje todos nós queremos um mundo melhor. Queremos alegria, saúde, paz, mas só teremos se cultivarmos isso em nossos corações, se tivermos capacidade de promover as mudanças necessárias em nós mesmos. À medida que cada um faça o melhor de si, seguramente o mundo se tornará um mundo melhor.

Você Pode Gostar

Faça um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *