O que você faz quando tem uma dor de dente? A maioria das pessoas tendem a buscar formas de aliviá-la, o que realmente é útil enquanto você espera marcar a consulta com um odontologista. No entanto, se a dor passa, a maioria implesmente esquece o problema e deixa a consulta para lá. Mas aí está o perigo: “muitas vezes o paciente nem sabe ao certo qual a causa da dor, já que ela pode se irradiar e parecer estar ocorrendo em outros dentes”, explica a odontologista Fabíola Lanfredi, especialista em ortopedia funcional dos maxilares e ortodontia. Portanto, o problema pode ser até mais grave do que você imagina.

A dor de dente é um sintoma de vários problemas dentais diferentes. “as causas podem estar relacionadas a diversas partes da boca, incluindo cáries, problemas periodontais (na gengiva), problemas endodônticos (no canal), traumas, problemas de oclusão…”, enumera a odontologista Maristella Ramalho, especializada em endodontia. Veja a seguir a lista com as principais causas da dor de dente e a importância de buscar tratamento.

Cáries

Homem escovando os dentes para evitar cáries - Foto: Getty Images
Homem escovando os dentes para evitar cáries – Foto: Getty Images

Não é à toa que a maioria das pessoas associa dores de dente a cáries: ela sem dúvidas é a culpada pela maior parte dessas queixas nas cadeiras dos dentistas. Normalmente as dores começam quando as lesões causadas pelas bactérias atingem camadas mais profundas dos dentes: “pode começar a doer quando as cáries chegam à dentina, a camada logo abaixo do esmalte. Porém, isto varia muito de pessoa para pessoa: existem casos em que o paciente apenas começa a sentir dor quando já atingiu a polpa, e tem que tratar canal”, descreve a odontologista Maristella Ramalho, especializada em endodontia.

Nessas fases, apenas o tratamento com o dentista pode impedir o progresso da cárie, realizando alguma obturação ou mesmo tratando canal. “Mesmo quando a bactéria ainda está só no esmalte do dente, o ideal é que um dentista acompanhe, oriente e aplique flúor gel ou verniz fluoretado para acelerar o processo”, considera a especialista.

Dente do siso

Dentista em extração de dente - Foto: Getty Images
O dente do siso pode causar dores em diversos estágios de seu nascimento: desde sua erupção até a falta de espaço na gengiva, que o leva a pressionar os dentes vizinhos, trazendo um deslocamento dolorido. “Mas a principal causa da dor é a inflamação da gengiva que o dente não erupsionado pode causar, já que a região não costuma ser acessada na hora da higienização, podendo infeccionar”, descreve a odontologista Fabíola Lanfredi, especialista em ortopedia funcional dos maxilares e ortodontia.

É muito comum que a dor ligada ao siso passe, mas isso não significa que o problema está solucionado. Fabíola explica que inflamação pode passar, mas ela pode voltar a qualquer instante. Até porque o siso que não nasceu não consegue ser higienizado, ficando muito mais exposto à cáries e outros problemas. “O tecido da gengiva não adere ao esmalte do dente, apenas à raiz. Portanto, se ele não consegue subir, o organismo forma uma bolsa entre o esmalte e gengiva, um espaço propício à entrada de alimentos e formação de infecções”, considera Fabíola.

 

 

Abscesso dentário

Homem com dor de dente e saco de gelo contra o rosto - Foto: Getty Images
O abscesso dentário nada mais é do que uma infecção próxima à raiz do dente, gengiva ou ossos, que forma uma bolsa de pus na região. “Mesmo com origens diferentes, de canal ou gengiva, eles costumam ocasionar dores de dente por serem infecções com formação de pus e inflamação aguda”, ressalta Maristella Ramalho.

Muitas vezes o abscesso pode estourar, o que trará um gosto amargo à boca, além de alívio da dor. Mas com ou sem o seu rompimento, é preciso buscar um dentista para o tratamento, para que a infecção não se torne crônica. “Além do dano local, as bactérias existentes nesta lesão podem ser levadas pela corrente sanguínea e causar infecção de outros órgãos”, alerta a odontologista.

Você Pode Gostar

Faça um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *