Sente dores na face próximo aos ouvidos, dores de cabeça, restrição e ruídos articulares ao abrir e/ou fechar a boca??? Seu problema pode ser distúrbios na articulação temporomandibular (DTM).

Essa articulação está entre umas das mais usadas no corpo humano, e se move cerca de 1500 a 2000 vezes por dia, em suas respectivas funções como mastigar, falar, bocejar e deglutir.

Cerca de 60% a 70% das pessoas apresentam pelo menos um desses sinais de DTM, mas apenas 5 % dos indivíduos com um ou mais sintomas procuram intervenção. Em geral, as pessoas que procuram por tratamento são mulheres, superando quatro vezes mais o número de procura por pessoas do sexo masculino.

A dor persistente é a principal razão pela maior procura por intervenção. Aproximadamente metade dos casos são mialgias (dores nos músculos) mastigatórias. Porém, outras características associadas, como os ruídos (estalidos) articulares e movimentos restritos devem ser analisadas. Os estalidos ocorrem em 50% das pessoas saudáveis e na ausência de dor, não tem relevância clínica. Mas associado aos sintomas relatados acima pode ser indicio de desarranjo interno na articulação.

É muito provável que a dor crônica associada ao DTM esteja relacionada a fatores secundários como postura anteriorizada fixa da cabeça , níveis elevados de estresse, depressão ou hábitos parafuncionais orais ( bruxismo). Isso leva a um encurtamento adaptativo dos tecidos ou uma hipermobilidade secundária.

Os tratamentos para o DTM, geralmente são conservadores e consistem em aparelhos interoclusais, alarmes noturnos, fisioterapia, equilíbrio oclusal   e treinamento de habilidades cognitivo-comportamentais.

 

Helena de Toledo Alves | Fisioterapeuta

Crefito 222643-F

Você Pode Gostar

Faça um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *