Pacientes que já se recuperaram do novo coronavírus estão apresentando redução de 20% a 30% da função pulmonar, segundo autoridades do hospital Princess Margaret, em Hong Kong.

Os médicos observaram que, após realizarem o tratamento, as pessoas estão com mais dificuldade para respirar durante caminhada mais rápida, por exemplo. De 12 pacientes, 3 estão amplamente prejudicados.

De acordo com Owen Tsang Tak-yin, diretor do Hospital Princess Margaret, esses pacientes não conseguem fazer o que faziam antes. “Eles ficam ofegantes se andam um pouco mais rapidamente”, afirmou Tsang ao site South China Morning Post.

Danos nos pulmões

Embora a análise ainda seja preliminar, estima-se que o efeito do coronavírus a longo prazo nos pacientes recuperados se assemelha a uma espécie de fibrose pulmonar condição em que o tecido do pulmão “endurece” e não deixa o órgão funcionar adequadamente.

É o que os médicos estão chamando de efeito de “vidro fosco”, quando há acúmulo de líquido nos pulmões, que se apresenta como manchas brancas no raio XA imagem abaixo mostra o impacto da COVID-19 no paciente em diversos momentos, em que as manchas vão aumentando

Você Pode Gostar

Faça um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *